A ZEN | Notícias

HOME A ZEN Notícias

ZEN conquista Prêmio Ser Humano em duas categorias

institucional
ZEN conquista Prêmio Ser Humano em duas categorias

A ZEN SA, de Brusque (SC), acaba de conquistar dois troféus na 10ª edição do Prêmio Ser Humano, concedido ontem em Itajaí (SC) pela ABRH-SC (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Santa Catarina). A empresa foi reconhecida nas categorias “Desenvolvimento” e “Jovem” por meio dos cases “Curso Agente Lean” e  “Programa de Estágio Crescer”, este último já classificado para a etapa nacional do Prêmio. A ZEN também foi homenageada por estar entre as empresas que mais apresentaram cases na história do evento em Santa Catarina, sendo premiada oito vezes no total.

 

O Prêmio Ser Humano é um dos maiores reconhecimentos da área de Recursos Humanos no Brasil.  “É muito gratificante a ZEN figurar entre os vencedores do Prêmio Ser Humano. Isso mostra mais uma vez que a empresa tem boas práticas de gestão e com a colaboração dos diversos setores a gente tem envoluído muito como instituição e como pessoas”, comenta a gerente de RH da ZEN, Schirlei Knihs Freitas.

 

O Prêmio Ser Humano tem como objetivo valorizar iniciativas de empresas, destacar seus profissionais e identificar novos talentos, possuindo cinco categorias. Em sua 10ª edição em Santa Catarina foram inscritos 148 trabalhos, sendo 48 premiados.  “Acredito que um dos pontos mais interessantes do Prêmio é que ele oportuniza a troca de conhecimento, já que compartilha os cases entre as empresas”, analisa Schirlei.

 

Todas as empresas que alcançam a pontuação estipulada são premiadas, porém os primeiros colocados são automaticamente classificados para o Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia,  que é a edição nacional. É o caso do case “Programa de Estágio Crescer”, que reconheceu a colaboradora Lislaine Apolinário como destaque na categoria “Jovem”. 

 

Vale lembrar que os dois cases da ZEN já conquistaram neste ano o Prêmio Santa Catarina pela Educação e o segundo lugar no Prêmio IEL Melhores Práticas de Estágio, concedidos pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC).

 

Primeiro lugar na Categoria Jovem

A Categoria “Jovem” destaca os profissionais de até 30 anos que atuam na área de Recursos Humanos. A ZEN foi premiada com o primeiro lugar com o case “Programa de Estágio Crescer – Transformando Acadêmicos em Profissionais”, desenvolvido por Lislaine Apolinário, do setor de RH.

 

Antes de ser promovida à analista em 2018, a colaboradora cursou dois anos de estágio na empresa enquanto estudante de Psicologia. Durante este período, desenvolveu o projeto que propôs melhorias para o Programa de Estágio, como ações de desenvolvimento e avaliação por competências. Os estagiários da empresa possuem entre 18 e 27 anos e atuam tanto em áreas técnicas quanto administrativas. Ao todo, de 2015 a 2018, a ZEN já efetivou 16 estagiários.

 

“Ter a oportunidade de fazer parte do programa e ao mesmo tempo colocar minhas ideias em prática foi fundamental para que eu adquirisse mais conhecimento e habilidades, desenvolvesse minhas atitudes e evoluísse como profissional. Receber o prêmio valoriza o que já construímos até agora e nos inspira a melhorar as práticas existentes”,  afirma Lislaine.

 

Categoria Desenvolvimento

 

O case “Agente Lean - Desdobrando a Estratégia Através da Educação” foi reconhecido na categoria “Desenvolvimento”, pois prepara colaboradores para atuar com o pensamento Lean, uma metodologia voltada à melhoria contínua e à eliminação de desperdícios. As aulas são ministradas por colaboradores qualificados, valorizando os talentos internos e incentivando a troca de conhecimento dentro da própria empresa. Desde 2013, mais de 150 colaboradores já se formaram como agentes Lean no curso, que tem duração média de três meses.

 

Um destes colaboradores é Joziel de Jesus Correa, responsável pelo projeto Agente Lean. "O foco está no desenvolvimento de pessoas e o nome Agente Lean foi criado para que o colaborador exerça papel diferenciado dentro da ZEN, conscientizando os funcionários a reduzirem o índice de desperdício na fábrica. Ou seja, esta é uma maneira de os colaboradores trabalharem e se engajarem no aprimoramento da qualidade, produtividade, eficiência e visão de novas possibilidades”, defende Joziel.

Voltar